Postado em 24 de agosto de 2015

ACIS discute com associados possível fechamento do comércio aos sábados

acisA Associação Comercial, Industrial e Serviços de Soledade reuniu os associados no final da tarde de sexta-feira, 21, para debater um assunto que está gerando muita polêmica entre os comerciantes soledadenses, o fechamento do comércio aos sábados.
Participaram ainda do encontro os vereadores Junior Berté, Jussara Mello Batista, João Vilmar de Miranda e Sérgio Rodrigues, e as secretárias municipais Adriana Faoro Teixeira e Marilda Borges Corbelini, e Nelson Aguiar, representando a Câmara de Dirigentes Lojistas.
De acordo com Altair Hoerlle, presidente da ACIS, o fechamento do comércio local em dois sábados à tarde de cada mês está gerando muitas discussões entre empresários, funcionários e consumidores. “Estamos reunindo hoje nossos associados para discutir este assunto, não queremos chegar a uma conclusão ainda, mas precisamos defender nossos associados, que em sua grande maioria são contra este fechamento”, ponderou.
Durante o encontro, o vereador Junior Berté explicou que o legislativo foi procurado pelo sindicato dos funcionários do comércio, solicitando que fosse feito um projeto de lei para regulamentar a abertura do comércio. “Eles estiveram reunidos conosco, pediram a criação de uma lei, e nós estamos discutindo com as entidades sobre a viabilização ou não disso. Não sabemos ainda se vamos criar tal projeto e levar a votação”, afirmou Berté, que se mostra favorável ao fechamento.
Por outro lado, as secretárias municipais que estiveram presentes na reunião, mostram-se preocupadas com tal ato. “O país, estados e municípios não vivem uma situação muito boa. Uma lei regulamentando a abertura ou não do comércio aos sábados poderia trazer desemprego, e nós não queremos isso. Além disso, se regulamentada, nós vamos ter que fiscalizar, e caso as empresas descumpram, vamos ter que multá-las, e ninguém quer isso”, pontuou Adriana Faoro Teixeira, da secretaria da fazenda e fiscalização.
Conforme Marilda Borges Corbelini, da secretaria da indústria, comércio e serviços, muitos empresários a procuraram e mostraram descontentamento sobre este assunto. “Comerciantes foram até a prefeitura questionando sobre a possível criação desta lei e afirmaram que poderão demitir caso a mesma venha a regulamentar a abertura das lojas. Isso nos preocupa, pois não queremos demissões neste momento”, alertou, lembrando que é contra o fechamento do comércio dois sábados à tarde por mês. “Não posso falar em nome do Prefeito Paulo Ricardo Cattaneo, mas em nome da secretaria que represento, afirmo que somos contrários a este fechamento e favoráveis a livre iniciativa. Os comerciantes devem sentar com seus funcionários e chegar a um denominador comum, sem a necessidade da criação de leis para isso”, disse.
Em reuniões recentes na CDL, a maioria dos empresários presentes foram favoráveis a abertura do comércio local somente dois sábados à tarde por mês. Diferentemente do que foi evidenciado durante o encontro promovido pela ACIS. “Entramos hoje nessa discussão que deverá se prolongar ainda mais. Percebemos que nossos associados preferem a livre iniciativa, onde cada um decide o que fazer, e eu particularmente também sou favorável a isso”, finalizou Hoerlle.
Novas reuniões deverão ser realizadas para ampliar as discussões. Até o momento nenhum projeto de lei foi apresentado no legislativo soledadense tratando deste assunto.

 

Comentários

PUBLICIDADE